quinta-feira, 24 de março de 2005

LER: O homem que sabia tudo

"O sábio aprende com todos os homens"
(Talmude da Babilónia)

Pico della Mirandola terá sido um destes homens mencionados pelos rabinos: um verdadeiro sábio, que marcou profundamente a maneira de pensar do século XVI e deixou repecursões que agitaram o pensamento dos períodos subsequentes.






O livro O homem que sabia tudo é um romance de grande interesse, da autoria de Catherine David, onde encontramos retratada a vida de Pico e, ao mesmo tempo, de toda uma sociedade renascentista que o envolve, onde as festas e as delícias e intrigas da vida palaciana coexistem os jogos de ideias, os dramas, e os conflitos de um tempo incomparável de mudança da face da Europa. Um dos pontos altos desta esgrima de ideias é a controvérsia entre Pico e um outro grande filósofo do período, Michele Savonarola, sobre o lugar ideal para procurarmos a essência dos verdadeiros ensinamentos de Cristo. Foi neste processo que Pico atingiu o píncaro de complexidade agora conhecido como A Cabala Cristã, poventura um dos legados mais interessantes do Renascimento para a nossa bagagem intelectual. E não partamos daqui sem recordarmos sempre, como citação de cabeceira a repetir e acarinhar todas as manhãs, esta frase inesquecível de Pico:
"Nada é mais fraco do que o homem, nem mais forte do que o amor".
Obrigado, António.


Ulisseia, 2003
Tradução de Maria Bragança
395 pp.

Sem comentários: